652521248721415
Não era amor, era cilada: A decepção do onboarding

Fábrica RH

set 20, 2023

20/09/2023

categorias: Integração

tags:

E os 7 motivos para a alta liderança dar o sinal verde na transformação da integração de novos funcionários da sua empresa

Será que este poderia ser um depoimento real de alguém contratado aí na sua empresa

“Desde que me formei e comecei minha busca por um emprego, sempre tive um objetivo claro: trabalhar em uma empresa renomada na minha área. E finalmente, há alguns meses, consegui realizar esse sonho.

A empolgação era palpável desde o momento em que recebi a oferta de emprego. Eu tinha grandes expectativas sobre o que me esperava e estava ansioso para fazer parte de uma equipe que admirava há tanto tempo. Mas, à medida que os dias passam e minha jornada aqui avança, a empolgação que uma vez tive está lentamente se transformando em decepção.

Um dos aspectos mais importantes de começar em uma nova empresa é o processo de integração, ou onboarding. No entanto, a experiência que tenho tido nessa fase crucial tem sido frustrante. Quando iniciei, esperava uma recepção acolhedora, uma oportunidade de conhecer meus colegas de trabalho e uma introdução à cultura da empresa. Em vez disso, encontrei um processo de integração desorganizado, confuso e superficial.

As apresentações em PowerPoint intermináveis, os documentos de políticas extensos e a falta de interação pessoal me fazem sentir que sou apenas mais um número na folha de pagamento. As poucas interações que tive com colegas foram apressadas e impessoais. Esperava aprender sobre a cultura e os valores da empresa por meio de exemplos reais e histórias inspiradoras, mas tudo o que recebi foram palavras vazias e chavões corporativos.

Esta não é a experiência que eu imaginava quando sonhei em trabalhar aqui. Estou começando a questionar minha decisão de ter aceitado a proposta. E se esse processo de integração nada acolhedor, pouco interessante e entediante for o reflexo de como a empresa cuida das pessoas aqui? Estou inseguro se tomei a decisão certa…. É frustrante depois de todo tempo e energia para chegar aqui. Ainda bem que não atualizei meu status profissional nas redes sociais, continuo disponível para receber novidades sobre vagas. Acho que ainda dá tempo de fazer aquela entrevista para a vaga que me chamaram há uns dias atrás.”

Esse é um depoimento fictício, baseado nas histórias que ouvimos de profissionais de RH todos os dias, que nos procuram para contar sobre seus desafios na transformação do onboarding.

Em geral, os profissionais de RH não sabem muito bem por onde começar a transformação. Migrar o conteúdo para o digital? Contratar uma plataforma de aprendizagem on line? Criar vídeos? Acabar com as palestras com os convidados? Todas as apresentações ou somente algumas? E o papel dos gestores nisso tudo, aumenta ou é o RH quem absorve mais responsabilidades no onboarding transformado para a realidade pós pandemia?

Essas são perguntas relevantes mas que pertencem a uma fase já de implementação da transformação, que costumamos ajudar a identificar e organizar para nossos clientes (tudo bem chegar perdido para a primeira conversa, é mais normal do que se imagina!)

O que percebemos também é que muitos executivos da alta liderança têm dúvidas se vale a pena investir no processo e o porquê mudar. Isso aconteceu quando a necessidade de revisão desse processo antiquado e disfuncional chegou no auge, que foi na pandemia. Mas mesmo agora que o trabalho híbrido se tornou o padrão para boa parte dos segmentos, as razões para a transformação do onboarding continuam intactas:

  1. Diminuição do custo de contratação: A contratação de novos funcionários é um processo caro, e a perda dos talentos impulsionada por um onboarding confuso e nada acolhedor encarece ainda mais essa conta. Investir na integração pode ajudar a manter os melhores colaboradores na empresa por mais tempo.
  2. Atração de talentos de qualidade: Uma empresa que oferece um processo de integração de alta qualidade é mais atraente para profissionais talentosos que buscam um ambiente de trabalho favorável. Isso pode facilitar a atração dos candidatos mais competitivos de cada vaga e setor.
  3. Produtividade acelerada: Uma integração eficaz acelera a produtividade dos novos funcionários, permitindo que eles contribuam mais rapidamente para a empresa. No nosso vídeo com cases de onboarding, esse benefício é expressamente citado como resultado do onboarding que fizemos para a Johnson & Johnson e a Alelo, ainda no início da década de 2010. Repare também que empresas vivendo um cenário de oportunidade de crescimento de médio e longo prazo rapidamente percebem os ganhos de investir no onboarding. Não só pela pressa em diminuir a curva de aprendizagem de quem chega para aprender sobre um negócio novo, como pelas grandes quantidades de pessoas que vão povoar a nova empresa nos anos seguintes, formando seu jeito de operar dentro da cultura desejada. É o que está acontecendo com as empresas do agro negócio neste momento, que travam uma corrida para estruturar seus processos de onboarding à medida que a janela de crescimento do agronegócio para o mundo se expande.
  4. Cultura organizacional sólida: A integração é uma oportunidade valiosa para transmitir os valores e a cultura da empresa desde o início. Isso ajuda a unir a equipe e alinhar todos os colaboradores com os objetivos da empresa. Curioso como disseminar cultura e valores é citado como uma pauta muito importante por um número cada vez maior de executivos. Entretanto, as ações palpáveis que as empresas implementam nesse sentido não seguem o mesmo ritmo do discurso. Nenhum outro momento do ciclo de vida do funcionário é mais pertinente para apresentar e explicar o que é esperado dos colaboradores na prática dos valores do que durante o onboarding.
  5. Engajamento dos colaboradores: Colaboradores bem integrados tendem a ser mais engajados e motivados. O onboarding é uma tremenda oportunidade de despertar o interesse, a curiosidade e a vontade do colaborador de se entregar à essa nova relação, por meio de uma narrativa encantadora, grandiosa e inspiradora sobre a nova empresa. A arte de contar uma boa história, entretanto, se torna um desafio quando tantas informações competem pela atenção do novo funcionário assim que ele desembarca na nova empresa. Regras de compliance, segurança da informação, produtos, organogramas….Tão importante sobre o “quando” falar, é “o que falar” (curadoria das pautas), é o “como falar”. É preciso empregar as metodologias mais inovadoras de aprendizagem de adultos para ganhar a batalha de atenção das pessoas diante de tantas telas de trabalho. Estamos falando da gamificação da aprendizagem que usamos no treinamento de assuntos diversos em grandes empresas há mais de quinze anos, beneficiando mais de um milhão de pessoas de todos as áreas e níveis organizacionais.
  6. Reputação da marca empregadora: A forma como a empresa trata seus colaboradores, incluindo o processo de integração, afeta diretamente sua reputação como empregadora. Há alguns anos passou a ser um item de avaliação na elaboração do ranking das Melhores Empresas Para Se Trabalhar. Ao contrário da empresa onde nosso funcionário fictício do início desse artigo trabalha, uma empresa que valoriza e investe em seus funcionários é mais propensa a reter candidatos de qualidade e a ser vista de forma positiva no mercado de trabalho.
  7. Economia a longo prazo: Embora o investimento inicial na transformação da integração possa parecer significativo num único ano, a quantidade de pessoas atingidas por esse processo nos anos seguintes é substancial. Nos nossos projetos realizados ao longo da última década, observamos que um projeto de transformação do onboarding tem vida útil de 4 a 5 anos. Nunca menor que 2 a 3 anos, e em alguns casos pode ficar no ar por até 7 anos. Considerando ainda que esse banho de conhecimento acontece num momento crucial da vida do funcionário com a empresa, seu impacto é ainda mais relevante que o investimento em um treinamento comum. Portanto, os benefícios a longo prazo superam esses custos. Menos turnover, maior produtividade e colaboradores mais satisfeitos resultam em economias substanciais a longo prazo.

Como vimos acima, existem diversos motivos para a empresa decidir pela transformação da integração de novos funcionários. Podem ser motivos externos, ligados às condições da força de trabalho daquele segmento, por exemplo, ou internos, como a oportunidade de crescimento e expansão que a empresa vai viver pela frente. Embora a transformação do onboarding é um processo que pode levar meses, o que pode ser uma eternidade em alguns segmentos e culturas, seus benefícios são concretos, imediatos, e duradouros.

A importância do conteúdo e da forma no onboarding transformado

Um parênteses curto sobre a transformação que estamos falando aqui: não é sobre o kit de boas vindas que o novo contratado recebe no seu primeiro dia, e os itens que fazem parte dele. É sobre a jornada de conteúdo que deve ser reconstruída para o novo contratado entender como a empresa opera, ganha dinheiro e se diferencia dos concorrentes.

A transformação deve embarcar outro tema caro e importante para as empresas: o modo de agir e se comportar dos colaboradores, considerados eficazes para o atingimento dos objetivos e a prática do propósito (ou seja, sua cultura e os valores).

Nossos projetos de transformação de onboarding se debruçam sobre essas questões para oferecer valor real para a empresa que investe na transformação e seus novos contratados.

E a forma como tudo isso acontece também é parte indispensável da equação de uma transformação bem sucedida: a velha e boa metodologia de aprendizagem de adultos vestida do que há de mais inovador na área de treinamento: jogos.

Na integração para inaugurar a fábrica da Nissan no Brasil em Volta Redonda, foi com jogos que apresentamos a cultura NissanWay aos operários, assim como os veículos então desconhecidos pelos brasileiros.

Quem chega para trabalhar em uma construtora como a MRV ou a Tenda, descobre que a incorporação e legalização de terrenos é um processo vital desse segmento. Mas será que são iguais em todas as empresas do ramo? Os projetos de transformação do onboarding que executamos para essas empresas foram feitos com menos de um ano de diferença de um para o outro, e expressam uma característica muito importante que todo projeto de onboarding deve carregar: ser totalmente personalizado para a realidade de cada cliente.

Um onboarding com a identidade e alma da sua empresa

Nesses dois casos – MRV e Tenda, construímos jogos para explicar a cadeia de valor de cada empresa, que começa, a grosso modo, com a aquisição do terreno, e termina com os clientes com as chaves dos imóveis na mão. Embora possa parecer que se trata da mesma cadeia, cada empresa tem uma forma única de abordar cada processo, interliga-lo aos demais, e posicioná-lo como elemento diferencial da sua estratégia frente aos concorrentes.

Treinamento de Onboarding para a MRV

Dessa forma, falamos dos elementos essenciais para um projeto de transformação de onboarding bem sucedido:

  • Um bom storytelling (curadoria de conteúdo)
  • Jogos envolventes (forma de apresentar o conteúdo)
  • Solução sob medida (on line ou síncrono, virtual ou presencial, duração da jornada, características da plataforma de aprendizagem on line, recursos para gamificação disponíveis, cultura de treinamento e aprendizagem existentes, etc.
Onboarding Tenda

Cada projeto de transformação de onboarding que fazemos entrega uma nova forma do novo colaborador conhecer a empresa: de forma mais estratégica, mais rápida e fácil de entender, sobre o que é mais relevante, de forma mais interessante e pertinente para produzir resultados mais rápidos.

Para as empresas que tem pressa em crescer, se diferenciar, atrair e reter as melhores pessoas, a transformação do onboarding é o investimento com o melhor retorno que pode ser feito na área de RH hoje.

Pergunte para quem já passou por isso e conheça nosso site.

Team Building presencial e gamificado

Team Building presencial e gamificado

Team Building em alta Com a volta para o trabalho presencial/híbrido, veio a necessidade de reencontro entre times. E para tornar esse momento especial, nada melhor do que planejar um Team Building. Nesse texto, vamos te dar algumas dicas de temas e atividades. Mas...

Onda de demissões: o que fazer para evitar

Onda de demissões: o que fazer para evitar

Onda de demissões Nesse texto, vamos te mostrar de onde ela surgiu e como evitá-la. Se preferir, baixe o eBook que fizemos sobre o assunto. Boa leitura! Se tem um assunto que está em alta no mundo do RH, é de que a onda de demissões voluntárias veio com tudo. E segue...

Jogo de feedback: Conheça o Team Building Brasil

Jogo de feedback: Conheça o Team Building Brasil

Jogo de feedback: Conheça o Team Building Brasil O Big Brother Brasil é a casa mais vigiada do país. E por fazer tanto sucesso, já está em sua 22ª edição. Uau! Por isso, resolvemos nos inspirar no programa para criar uma dinâmica online e corporativa, totalmente...

Você também pode querer ler

Team Building presencial e gamificado

Team Building presencial e gamificado

Team Building em alta Com a volta para o trabalho presencial/híbrido, veio a necessidade de reencontro entre times. E para tornar esse momento especial, nada melhor do que planejar um Team Building. Nesse texto, vamos te dar algumas dicas de temas e atividades. Mas...